Sexta-feira, 29 de Abril de 2005

«Sabes que morro pelo fim-de-semana»

Programação fantasmagórica:
Sexta: Quinteto Tati | Sábado: Mão Morta | Domingo: Clã |

Fossem todos os fins-de-semana como este. :)


escrito pelo Homem Fantasma às 18:42
link do post | comentar | ver comentários (4)
|

Vésperas.

Estar a esta hora na Faculdade a terminar um trabalho de Electrónica de Potência com o "sumarento" Fernando deixa-me chateado comigo próprio: que vício terrível é este de se deixar as coisas para as últimas... Bolas!, lá para o raio dos geradores eólicos de corrente contínua e a sua conversão em energia alternada com características da rede eléctrica de distribuição.


Notem bem que só o cansaço acumulado é que levaria a que eu escrevesse um post tão desinteressante e tão pessoal... As minhas desculpas por este facto!


escrito pelo Homem Fantasma às 05:57
link do post | comentar | ver comentários (6)
|

Pequenos prazeres de rotinas inacabadas.

Eu Claudio - Livro.bmp


... gosto: do cheiro do estrugido, de imitar Alexandre Frazão percutindo a atmosfera com os meus braços, andar aos beijos quando estou atrasado, adormecer a pensar em bandas sonoras para o dia que passou, de me rir a ver o "Aonde Pára a Polícia" num Domingo à tarde, de me armar em valente e provocador, conduzir pela marginal em ritmo de passeio e a circunvalação desrespeitando largamente o código da estrada, de amar sem obrigações, acordar ouvindo a chuva e ter tempo de cantar o "Só" de fio a pavio. Gosto: de discutir, de ler o "Público" sozinho no "Bom dia", da calma e sabedoria com que o meu avô pousa os olhos em mim, ficar alegre por efeito de alcoól e meter conversa com todas as raparigas de cabelo encaracolado que passarem por mim, de ler o obituário e não encontrar o meu nome lá escrito, que me coçem as costas, de me rir com o "Inimigo Público", de guardar os bilhetes de qualquer actividade cultural a que vou, de fotos a preto e branco, de beber chá preto ao som de Jazz melancólico q.b., ficar deitado no chão do meu quarto e sentir-me inquieto por travar tantas guerras e não saber o momento adequado para dar tréguas. Gosto: de fazer perguntas indiscretas quando conheço uma pessoa, de cozinhar tudo com bastante sal, rever mentalmente as pessoas mais importantes e imaginar como estará cada uma delas dentro de 2 anos, de ser "fugitivo" na noite, do meu isqueiro Zippo preto, de chamar "camarada" a toda a gente com quem simpatizo, de entre amigos mentir - descaradamente - só para fazer todos rirem por existir sempre um(a) coitado(a) que ainda vai nos meus constantes disparates, de berrar "25 de Abril sempre, fascismo nunca mais!", de tomar banho ao som de Gene Loves Jezebel. Gosto, em suma, das minhas - mesmo que monótonas - rotinas.
Gosto dos meus pequenos nadas... e não gosto de tantas outras coisas. Bom, quem não me conhecer: que me compre.


CVA, «Caderno de Apontamentos» 2005

escrito pelo Homem Fantasma às 00:56
link do post | comentar | ver comentários (3)
|
Quarta-feira, 27 de Abril de 2005

Do homem que nunca se enganava e raramente tinha dúvidas...

Assim, fico confuso:

«Cavaco Silva ainda tem dúvidas quanto à corrida a Belém»


escrito pelo Homem Fantasma às 23:02
link do post | comentar | ver comentários (8)
|

Os Deuses devem estar loucos.

«O presidente do Conselho de Administração da Metro do Porto, Valentim Loureiro, regressa hoje à presidência da Metro do Porto. O responsável fez um balanço positivo da gestão de Rui Rio à frente da empresa, salientando que não há registo de irregularidades na entidade.»


escrito pelo Homem Fantasma às 13:10
link do post | comentar | ver comentários (1)
|
Terça-feira, 26 de Abril de 2005

Entre o trânsito...

... enquanto me dirigia para casa no meio da manada, trauteava esta música:

Sete (está-se tudo a passar)


«São sete da tarde e está-se tudo a passar
Uns andam para a frente, outros querem virar
Outros ainda sonham com paragens distantes
Mas logo alguém ameaça com passos galopantes

São sete da tarde e passa tudo a correr
Alguém vai para casa tratar mal a mulher
Ele acha natural, ela esconde as suas rugas
Aquele ali vai p'rós copos tratar das suas fugas

Rei, infante, dama tão delirante
Que até os seus próprios sonhos desfaz
Valete condescendente, nem se digna a fazer frente
À magnitude do ás

O sete de paus nunca encontrou o seu canto
O sete d'ouros carrega cada vez mais encanto
O sete das espadas já ganhou outra cor
E o sete que era de copas...
perdeu o seu amor

madrugada a dentro está-se tudo a passar
um homem discursa, sete estão a aturar
há quem evite as pedras que o destino arremessa
e o homem tem uma ideia... morrer durante a peça
rei, infante, dama tão delirante
que até os seus próprios sonhos desfaz
valete condescendente, não se digna a fazer frente
à magnitude do ás
à magnitude do ás.»

Jorge Palma

escrito pelo Homem Fantasma às 20:30
link do post | comentar | ver comentários (1)
|
Segunda-feira, 25 de Abril de 2005

SEMPRE!

Carlos Martins - Sempre.jpg


Hoje acordei ao som de «sempre» de Carlos Martins - álbum de jazz português que considero obrigatório.
Desde 1999 que elego este álbum como um dos meus favoritos e a razão é mais do que a excelente qualidade musical e virtuosismo de cada um dos músicos que compõe o Quinteto de Carlos Martins. Álbum que reúne adaptações de Jazz das músicas do pré e pós 25 de Abril mas marcadamente músicas associadas a este período revolucionário e de ruptura. A existência deste álbum é por si só uma metáfora do que é o 25 de Abril: a liberdade de criar, pensar, invocar, celebrar, revolucionar, desejar, manter a unicidade não descurando nunca o colectivo.
O 25 de Abril não foi, é! Abril é a chama acesa em qualquer confronto ideológico, o arrepio que arrebata o coração ao ouvir as narrações dos presos políticos e dos exilados, é a esperança invadida de tons vermelhos (ao invés do verde que geralmente lhe é atribuído).
Abril é liberdade! Vale sempre a pena celebrar e relembrar... e colocar os olhos no que ainda falta fazer para "cumprir Abril".
Às gerações anteriores: muito obrigado pela existência deste dia. Obrigado por terem lutado contra um poder opressor e autoritário sonhando com o dia em que o poder seria entregue ao povo, por terem aquilo que de melhor os políticos têm, por arriscarem fazer parte "do partido" sabendo que com isso corriam muitos riscos. Espero que a "minha" e as futuras gerações estejam à altura de nunca esquecer este marco histórico e que honrem o que há 31 anos aconteceu. Da minha parte, fica o compromisso: "FASCISMO NUNCA MAIS!" - nem que me torne um terrorista bombista.


escrito pelo Homem Fantasma às 17:37
link do post | comentar | ver comentários (2)
|
Domingo, 24 de Abril de 2005

Sonhador inato.

Palma 02.jpg


Dia 3 de Maio - terça-feira apimbalhada de queima - Jorge Palma irá ao Coliseu do Porto para nos brindar com a apresentação do «Norte». Certamente, que "em casa" o álbum funcionará lindamente.
A minha presença, naturalmente, que está assegurada: entre Quim Barreiros e Ágata ou Jorge Palma, não se poderia esperar outra coisa...

Nota (muito pouco) breve: a noite aderente da FNAC está já aí (sexta-feira dia 30 do corrente mês) - Jorge Palma ou Quinteto Tati (estarão em FNAC's diferentes). Por um lado a novidade e o aquecimento para o concerto do coliseu, por outro apostar em fórmula que sei que resulta lindamente e cujas prestações ao vivo são fantásticas. Ai, se fossem assim todos os dilemas morais. :)
Dia 30, já sem dilemas morais e sem paneleirices reservadas a aderentes, Mão Morta dirigem-se à FNAC do NorteShopping para insistirem no "Nus". Se fizerem uma apresentação como a que assisti no Teatro Rivoli, há cerca de um ano atrás, conseguirão convencer muitos consumidores... Vamos a ver, vamos a ver.


escrito pelo Homem Fantasma às 04:05
link do post | comentar | ver comentários (5)
|
Quinta-feira, 21 de Abril de 2005

Cartaz das Noites da Queima das Fitas do Porto 2005.

Não, não estou satisfeito com o cartaz das noites da queima 2005. Sim, se não fossem os The Gift na sexta assegurava-vos já aqui que ia ao TMN 24 Horas.
Bem diferente do meu cartaz das Noites da Queima 2005 foi o que a FAP me atirou para as fuças...
Por falar em fuças, onde é que uma pessoa se candidata para acabar com aquela treta da benção das pastas e para trazer um cartaz menos apimbalhado?

Bom, aqui fica o cartaz que não traz Palma, Cool Hipnoise, Godinho, Zen, Jim Dungo, Quinteto Tati, Xutos, Gabriel, Mão Morta, Rui Veloso mas traz - diz a FAP - «consagradas bandas do panorama musical nacional» como Ágata, Fingertips, Dealema, Quim Barreiros, João Pedro Pais...:

Domingo, 1 de Maio - 00h01m - Duff
Domingo, 1 de Maio - 00h45m - Pedro Abrunhosa

Domingo, 1 de Maio - 22h00m - Fingertips
Domingo, 1 de Maio - 24h00m - Clã

Segunda-feira, 2 de Maio - 22h00m - Mesa
Segunda-feira, 2 de Maio - 24h00m - Orishas

Terça-feira, 3 de Maio - 22h00m - Ágata
Terça-feira, 3 de Maio - 24h00m - Quim Barreiros

Quarta-feira, 4 de Maio - 22h00m - Primitive Reason
Quarta-feira, 4 de Maio - 24h00m - João Pedro Pais

Quinta-feira, 5 de Maio - 22h00m - Blasted Mechanism
Quinta-feira, 5 de Maio - 24h00m - Da Weasel

Sexta-feira, 6 de Maio - 22h00m - Milton Nascimento
Sexta-feira, 6 de Maio - 24h00m - The Gif

Sábado, 7 de Maio - 22h00m - Dealema
Sábado, 7 de Maio - 24h00m - Eagle Eye Cherry


Naturalmente, que os nomes a negrito não significam nada e são fruto do aleatório. Se alguém disser que os nomes a negrito simbolizam as escolhas que eu partilho e com as quais concordo: eu nego tudo.


escrito pelo Homem Fantasma às 22:44
link do post | comentar | ver comentários (10)
|

Recordações, que de tão ardentes, viraram cinza.

porto_meialaranja.jpg
Foto da Meia Laranja (Passeio Alegre) retirada da Cidade Surpreendente


Quando te calavas - e como eu achava piada a falares tanto - era quando comunicávamos. Nesses momentos, olhávamos da meia laranja amarga e ácida e não era preciso justificar coisa nenhuma. Passávamos breves segundos a observar-nos mutuamente e sempre em silêncio, sem me filtrares, acabavas por partilhar do meu encanto pelo rio.
Já o pensei um rebanho de vezes e volto agora a pensar nesses dias.
Entendes agora o meu silêncio?!


CVA, «Caderno de Apontamentos» 2005


escrito pelo Homem Fantasma às 17:54
link do post | comentar | ver comentários (2)
|

A somar vermelho às côres da rádio.

comunic.jpg


Hoje na minha ronda semanal pelos sites políticos eis que me deparei com o novo projecto do PCP nas novas tecnologias de informação. Já a "sintonizei" neste site (e estou a gostar das versões d'«A Carvalhesa» que a playlist vai passando).
As apostas do PCP na web sempre foram (sem dúvida) as melhores. Dentro do espectro político com assento parlamentar têm: o melhor site de partido com actualização frequente, melhor site em eleições, site relativo ao 25 de Abril, site do jornal Avante!, site da Jota, etc...
No site oficial do PCP poderão ler a declaração de Octávio Augusto quanto à rádio on-line do PCP.

[Editado pelas 15h08min.: A emissão arrancou com «Verdes Anos», «E depois do Adeus» e «Grândola, Vila Morena». Estou completamente arrepiado. A isto chamo eu: celebração de Abril! ... «Aqui, Posto de Comando das Forças Armadas...»]


escrito pelo Homem Fantasma às 14:46
link do post | comentar | ver comentários (1)
|

Subscrevo inteiramente.

«Mas são muitas as mulheres que não têm possibilidades de ir ao estrangeiro ficam condenadas às abortadeiras de vão de escada, e sujeitas à perseguição policial. Esta lei não dissuade: vota as mulheres pobres à clandestinidade, e as mais ricas ou remediadas a sair do país.», Intervenção de Ana Drago na apresentação do projecto de lei de despenalização do aborto. que vale a pena ler na íntegra.


Ainda que tentem remeter para dia de S. Nunca um referendo sobre a despenalização do Aborto, ele parece cada vez mais próximo e já se consegue vislumbrar. As discussões nas mesas de café já começaram e tenho ficado assustado com a quantidade de pessoas que conheço e que é contra a despenalização do aborto. Bom, ainda existe algum tempo... Vamos ao confronto de ideias e à luta!


escrito pelo Homem Fantasma às 14:27
link do post | comentar | ver comentários (4)
|
Quarta-feira, 20 de Abril de 2005

Qual Obikwelu qual quê?..

img004.jpg
O Jogo da Cadeira


escrito pelo Homem Fantasma às 17:35
link do post | comentar | ver comentários (3)
|

Caiem que nem tordos...

«Morreu Edgar Correia, um dos fundadores do movimento renovador comunista.»

Lamentavelmente, morre mais um camarada.
Apesar de expulso do PCP em 2002 ocupou sempre um lugar de crítica à democracia interna do PCP e desde a morte de João Amaral ocupou um lugar de destaque no movimento de renovação comunista. Recordo ainda as últimas vezes que o li, sempre com uma crítica dura q.b., ao governo de Santana Lopes.


escrito pelo Homem Fantasma às 10:45
link do post | comentar | ver comentários (2)
|
Terça-feira, 19 de Abril de 2005

É para o menino e para a menina...

24 horas de música em Lisboa e no Porto com um cartaz para (quase) todos os gostos, é o que a TMN nos promete com o seu festival. Os dias serão 6 e 7 de Maio e os locais: em Lisboa no Terraplano da Doca de Santos e no Porto no Estádio do Dragão.
Em plena queima, é certo... no entanto, soa bastante tentador.
Para mais informações (nomeadamente, quanto ao cartaz) é dar um saltinho ao anúncio oficial.


escrito pelo Homem Fantasma às 15:46
link do post | comentar
|

Velocidades estonteantes.

rossi.jpg


Apenas tive oportunidade de assistir (com transmissão na Eurosport) à qualificação para o MotoGP do Estoril. Foi em piso seco, com competitividade q.b. e renhido até ao último segundo. Fantástico, é o adjectivo que encontro para qualificar este desporto.
Pensei bastante em ir até ao Estoril assistir às prestações dos melhores motociclistas do mundo. No entanto: caro, longe e calhou em altura de avaliações... Ficará para outra oportunidade!
Para quem quiser ler um pouco mais sobre o assunto, vale a pena visitar Eurosport - MotoGP. Como não tenho televisão por cabo, tenho mesmo de recorrer à ajuda da web.


escrito pelo Homem Fantasma às 15:37
link do post | comentar
|

Ah... agora sei onde é que o CDS-PP se inspirou para demorar tanto tempo a escolher um líder.

"Os 115 cardeais reunidos à porta fechada na Capela Sistina, no Vaticano, ainda não escolheram o sucessor de João Paulo II"


escrito pelo Homem Fantasma às 15:21
link do post | comentar | ver comentários (2)
|
Segunda-feira, 18 de Abril de 2005

Já marquei a endoscopia ... já só falta sair o cartaz...

A apresentação do cartaz das Noites da Queima das Fitas do Porto 2005 decorrerá no próximo dia 21 de Abril, na sede da Federação Académica do Porto, pelas 17h30m. A entrada é aberta ao público... Não tivesse eu endoscopia no dia seguinte e ia concerteza.


escrito pelo Homem Fantasma às 23:57
link do post | comentar
|

Entre a chuva dissolvente...

chuva.jpg


... dirigi-me ao concerto de Pluto + Xutos & Pontapés em frente ao Palacete da Música, em plena Avenida da Boavista.
Os Pluto arrancaram por volta da hora prevista (23h30min.) e tomaram conta da juventude (muitos vindos da legião de fãs dos Ornatos). Na minha opinião?!... Os Pluto revelam-se com muita qualidade e com uma sonoridade inovadora - desde o velhinho José Cid que não chegava aos tops uma banda de rock progressivo portuguesa (com as devidas diferenças, naturalmente). A exibição deles foi fraca, em comparação com a que assisti no Hard-Club, sempre tomada por um ritmo lento e pouca (da habitual) energia de Manuel Cruz. Este concerto apresentou, no entanto, como (des)vantagem a mostra de três originais novos - que me deixam esperançado para um novo álbum do colectivo portuense.
Breves referências para aqueles que gostam de Pluto:
1) O álbum dos DEP está há bastante tempo à venda e teve pouco sucesso. Os músicos deste colectivo de jazz são os músicos dos (na altura inexistentes) Pluto, com a excepção de Manuel Cruz. O álbum tem uma participação especial de Maria João. Podia poupar-vos trabalho e dar-vos todas as indicações. No entanto, quem gosta terá curiosidade... e vai dar-se ao trabalho de procurar o "Esquece tudo o que aprendeste" na prateleira de jazz da FNAC;
2) Os Supernada são um projecto paralelo de Manuel Cruz e têm actuado várias vezes em bares portuenses. Este mês vão dar um salto ao Hard-Club. Lamentavelmente, ainda não tive oportunidade de os escutar.

A restante noite, foi tomada pelos velhinhos Xutos & Pontapés. Excelente som de palco e contagiante. São a banda de rock, ainda com um leve gostinho a punk-rock, mais transversal às faixas etárias portuguesas. À minha volta, quer crianças como recém-avós entoavam no mesmo tom de graça e sorridente o "Maria" ou "A minha casinha". Quanto a mim: músicas como "Alta Rotação", "Submissão", "Avé Maria", "O Inferno (Parte II)" e o recente "Diz-me" deixaram-me bastantes sorrisos e alguns berros em sintonia. Berros esses que recordo dos concertos em que tocava com a banda de cover's dos Xutos a que pertenci e que venceu em 2001 o prémio da Antena 3 para melhor banda de cover's. Que saudades de pisar os palcos e tocar desenfreadamente num arranjo criativo o início do "Para sempre".
Em suma, reafirmo como escrevi em Abril: agradeço a borla!... "venham mais cinco!"

Nota breve: Fiquei descontente com os preços que vi para os espectáculos na Casa da Música... Fiquei até chateado... Mas, com o tempo, isto passa-me.


escrito pelo Homem Fantasma às 23:40
link do post | comentar
|
Domingo, 17 de Abril de 2005

Brevemente neste blog...

Por este motivo não foi ainda possível escrever a minha opinião quanto ao concerto de Pluto + Xutos no âmbito da inauguração da Casa da Música.
Pelo mesmo motivo é que também: ainda não coloquei aqui à esquerda os links dos sites que visito diariamente e que terei todo o prazer em partilhar com os meus leitores (que conto pelos dedos das mãos - "poucos, mas bons!"), não "anunciei" o cartaz do TMN 24 Horas que se vai realizar no dia 6 e 7 de Maio, ali - mesmo à beira de casa dos meus pais - no Estádio do Dragão e não fiz qualquer referência ao fantástico MotoGP que decorreu este fim-de-semana no Estoril.
Brevemente irei deixar o blog em dia...


escrito pelo Homem Fantasma às 23:58
link do post | comentar
|
Sábado, 16 de Abril de 2005

Lembrete aos portuenses.

aqui referi, no entanto: Hoje, 16 de Abril, pelas 23horas, concerto de Pluto + Xutos & Pontapés na Avenida da Boavista em frente à Casa da Música.

Até já...


escrito pelo Homem Fantasma às 18:47
link do post | comentar
|
Sexta-feira, 15 de Abril de 2005

Imparcialidade... ou a minha parcialidade?!

Numa coisa o meu pai sempre teve razão: "é mais fácil criticar do que sujar as mãos".
É, pois, simples defender a limitação de mandatos dos autarcas (a dois ou três mandatos), difícil é tomar essa decisão e aguentar firmemente as investidas.
É também simples defender a extinção dos Hospitais S.A. e lutar contra os mais radicais do mercado e que acreditam, piamente, que a saúde é negócio (e que roiem-se por a Educação ainda não estar completamente tomada por esse espírito empresarial).
O referendo quanto ao Aborto e Constituição Europeia parecem bem encaminhados e tudo corre relativamente bem. Sei reconhecer quando a política é feita com moderação, entendimento, qualidade, em conversação, de forma recatada mas transparente q.b..

A verdade é que para já e nestas medidas estou satisfeito com este governo. Vejamos o comportamento nos próximos meses... nomeadamente, no que se refere ao código do trabalho, desemprego, finanças, etc.

Quanto ao PSD: bom, não quero manchar um post de imparcialidade e bom senso com piadinhas fáceis e de mau gosto... mas, a vontade é muita.


escrito pelo Homem Fantasma às 17:40
link do post | comentar | ver comentários (6)
|
Quinta-feira, 14 de Abril de 2005

Atenção, atenção! Aviso à população!

Tenho evitado comentar a política nacional... sério que tenho!
Não tanto como evitei comentar a morte do Papa mas, ainda assim, o esforço tem sido grande.
Mas, já chega: fim de «quarentena»! Volvidos quase dois meses após as eleições legislativas acho que tenho legitimidade para voltar a tecer os meus comentários (que tanto apoquentam os meus leitores mais... reaccionários).



escrito pelo Homem Fantasma às 21:37
link do post | comentar | ver comentários (2)
|

Se fosse na casa da música...

laurentfilipe.jpg


... o auditório não estaria vazio para ver Laurent Filipe.
Mas, como o auditório da FEUP tem pouca pompa e pouca gente fashion não vale a pena ir ver um concerto ao qual nem sequer cobram bilhete - imagino eu que seja o que passa pela maioria das cabeças daqueles que não experimentam dirigir-se ao Auditório e usufruir de espectáculos raros. Quantos passeiam-se diariamente nos corredores daquela Faculdade: 1000?! 2000?! 3000?!... Então, porque raio estavam apenas cerca de 30 pessoas no auditório?... Porque reconheci eu a maioria das caras de outros fins-de-tarde ao som de Jazz ou de música clássica?...
Não foi por falta de condições, publicidade, dinheiro... sobra apenas o gosto. Quanto a isso não me devo pronunciar.

Bom, o certo é que aprecio o trabalho do Comissariado Cultural e a equipa técnica do Auditório da FEUP... e muito me agrada as escolhas que têm feito no que diz respeito à programação cultural. A Faculdade de Engenharia é uma fábrica para licenciar pessoas, é fácil sentir que somos autómatos que por lá andam. Costumo dizer que é uma Escola que embrutece as pessoas... e cultiva o que de pior o individualismo tem. Portanto, tudo que seja "desembrutecedor" é bem vindo...
Ora, pessoalmente, passar o fim de tarde a ouvir Jazz é do mais apelativo. Até apetece fechar os olhos... esquecer que estamos perante uma actuação. Ficar de olhos fechados a reconhecer cada instrumento... cada sopro, cada nota simples e incisiva do piano, ser impelido - pelo ritmo louco do contrabaixo e a percussão complexa da bateria - a abanar a perna.
Valeu a pena... Dizia a um amigo meu: «Se valeu a pena?! Jazz ao vivo vale sempre a pena.» Afinal de contas, jazz vive do espectáculo, da improvisação e do exibicionismo musical, não? ...
Digo eu que: Jazz é a metáfora perfeita daquilo que de melhor o individualismo pode ter.


escrito pelo Homem Fantasma às 21:31
link do post | comentar | ver comentários (3)
|

Calm like a bomb.

melissa_auf_der_maur.jpg


Há mulheres que vivem da música e que despertam em mim mais do que a qualidade dos seus dotes musicais. Bom, isto já são contas de outro rosário, o certo é que Melissa Auf Der Maur pretende lançar outro álbum a solo ainda este ano... e bem! A ex-baixista das Hole e dos The Smashing Pumpkins é arrebatadora... bastou-me estar segundos com ela e logo, logo fiquei com as pernas todas a tremer. Quanto à música que compõe não tem muito de original: é um rock cru e de tonalidade grave cujo som desperta alguma simpatia... Não é nenhuma P.J. Harvey, nem nunca será... mas, com o tempo, pode ser que venha coisa boa da menina ruiva e de cabelo encaracolado.

Pergunto-me, possuído pelo tardar da hora e pela minha faceta mais corriqueira, será que ela ainda namora com o Dave Grohl?.. Se a resposta for afirmativa só tenho uma coisa a dizer:... que desperdício de mulher! :)


escrito pelo Homem Fantasma às 05:16
link do post | comentar
|
Quarta-feira, 13 de Abril de 2005

Cantigas de ... Abril.

Ponte_25_de_Abril.jpg


Porque, na minha opinião, 25 de Abril é bem mais do que apenas o nome de uma ponte. Porque, na minha opinião, Revolução não passou a ser Evolução... fica aqui:

«De tudo o que Abril abriu
ainda pouco se disse
e só nos faltava agora
que este Abril não se cumprisse. »
de Ary dos Santos


escrito pelo Homem Fantasma às 01:01
link do post | comentar | ver comentários (4)
|
Terça-feira, 12 de Abril de 2005

Convido eu...

luznafeup.jpg


Próxima quinta-feira, dia 14 de Abril, no Auditório da FEUP: concerto de Jazz do Quarteto de Laurent Filipe, apresentação do álbum "Luz".
Já assisti a dois concertos dele, ainda que sempre com uma Big Band e nunca com o seu quarteto. Tenho vários álbuns onde ele participa e apesar de não ser a sonoridade que mais aprecio no Jazz, recomendo esta oportunidade para se conhecer um pouco mais do trabalho de Laurent Filipe. A entrada é gratuita... pelo que convido todos a aparecerem.
Mais detalhes, poderão ler aqui!...


escrito pelo Homem Fantasma às 13:21
link do post | comentar | ver comentários (3)
|

The Return of the Space Cowboy.

Space Cowboy.bmp


Carolina estava atónita. Arrastava-se no passo rosa-choque que aprendera a imitar - o passo artificial recortado da FashionTV.
Durante três anos e, sei lá?!, três meses julgara ter sido mais do que a fantasia permitia. Entregara-se (pouco) de corpo e (quase nada de) alma à imaturidade e às heresias do jovem mal disposto e de chapéu à cowboy... e, agora, apenas restava a embriaguez depressiva e um torpor existencialista. Rúben fez das suas quando lhe enviou um e-mail contendo apenas: "A paixão do extremismo é um desejo de morte disfarçado."
Certamente, citava alguém - um qualquer autor abstracto... Mas, concretamente (se é que os autores abstractos (ab)usam do concreto...), o que quereria ele dizer?! Não percebia e sentiu-se patética... ele já não era encantador e pouco tinha de cómico.
Tomou banho e, numa orgia mental que a saudade mórbida despertara, contorceu-se deitada no tapete que tinha comprado como sendo azul.
Casou-se com um advogado medíocre, perdeu o gosto de viver... mas, mantém o passo rosa-choque.



CVA, «Caderno de Apontamentos» 2005


escrito pelo Homem Fantasma às 01:32
link do post | comentar | ver comentários (1)
|
Segunda-feira, 11 de Abril de 2005

A (minha) primeira vez.

alanis - jagged little pill.jpg


Estava em 1995 quando comprei o meu primeiro álbum. A virgindade no que dizia respeito à música em suporte digital foi, pois, roubada por Alanis Morissette com o seu primeiro álbum. Na altura, apenas tinha as velhinhas K7's dos The Cranberries, Genesis, Phill Collins, Pink Floyd, Pearl Jam, Mata Ratos, AC-DC, Metallica e coisas que ia pedindo ao meu primo e colegas do básico que me gravassem. Na altura, a divulgação musical para quem fugia aos Onda Choc e aos Jon Bon Jovi era assim que se dava.. Ah, e recordo que ouvia dos discos em vinil dos meus pais: Rui Veloso e Vitorino. Logo seguir aos CD's de Zeca Afonso este álbum foi o primeiro compact disc a entrar em minha casa.
Recordo que poucos dias depois de ter comprado o álbum fiquei doente... na cama. E, supliquei aos meus pais que me emprestassem a aparelhagem da sala para que pudesse passar o dia deitado na cama todo a ouvir música. Os meus pais fartaram-se rapidamente do CD e o meu pai ameaçou que o deitaria pela janela fora... caso não baixasse o volume. Mas, não...
... dez anos depois e quase 150 CD's depois.. ainda guardo, orgulhosamente, junto aos outros este meu primeiro CD.

Mitos e provérbios aparte: a minha primeira vez até correu bem, não?!


escrito pelo Homem Fantasma às 21:37
link do post | comentar | ver comentários (4)
|

Neighbours.


Parece que foi ontem que me (voltei) a juntar a esta "família" - a esta coisa da blogoesfera. Tenho sido bem recebido pelos meus vizinhos e, por vezes, acarinhado.
Esta foi um daqueles "mimos" que não poderia deixar por referenciar...: a simpatia deste post que foi deixado pela habitué «Ursa Menor» da "minha" (que é vossa!) caixa de comentários, do blog De Candeias Às Avessas deixou em minha face um sorriso.

Brevemente, irei inserir aqui à esquerda os principais blogs que visito diariamente... logo que tenha paciência.


escrito pelo Homem Fantasma às 00:36
link do post | comentar | ver comentários (1)
|
Domingo, 10 de Abril de 2005

Mais uma corrida... mais uma viagem, fim de semana para ganhar coragem!

domingonomundo.bmp


escrito pelo Homem Fantasma às 16:26
link do post | comentar | ver comentários (1)
|

Há hábitos que, maus ou bons, apetece manter sempre...

Maus_Habitos.JPG


Como havia referido: hoje (9 de Abril) os Quinteto Tati actuavam no bar-galeria comercial-café-espaço de tertúlia-sala de espectáculos-etc 'Maus Hábitos'... Naturalmente, não iria faltar à banda que descobri em 2004 (nas minhas leituras virtuais, já tão comuns) e, da qual arrisquei comprar o CD às cegas na semana em que saiu.
Apesar de a prestação deste concerto não ter sido tão boa como a do concerto no Tertúlia Castelense foi, ainda assim, muito boa. A voz de J. P. Simões apesar de límpida e no tom habitual estava afectada por alguma tosse ("nunca mais tomo descafeinados", confidenciou o vocalista no tom humorístico a que já nos habituou).
O alinhamento foi muito semelhante ao concerto que em 12 de Março assisti e foi o seguinte:



- "Créditos Finais" (instrumental);
- "Valsa quase anti-depressiva";
- "Rumba dos Inadaptados";
- "Suor e Fantasia" - esta música tem o condão de quebrar a frieza de um espectáculo... Resulta lindamente ao vivo;
- "Carta tardia";
- "Gota d'água", de Chico Buarque e com direito a pronúncia brasileira e tudo!;
- "Mais uma p'ro caminho";
- "Um fado qualquer" - cantada com pequenas nuances de Fadista que, felizmente, J. P. Simões não é;
- "A flor da vida" - decididamente, a minha música favorita do álbum e ao vivo. Música onde todos mereceram minutos de improvisação... que o guitarrista Miguel Nogueira, «soprista» Daniel Tapadinhas e o contrabaixista Pedro Pinto souberam aproveitar lindamente;
- "Domingo sem Deus na terra da Solidão";
- "Vai já passar"... meu bem. :) ;
ENCORE:
- "No jazz" - tema muito calmo que resultou mal devido ao intenso burburinho que se fez sentir na sala... Afinal, de contas, alguns acham que um concerto é o local para meterem a conversa em dia;
- "Rosemary", de Scott Walker e interpretado lindamente;
- "Inverno Marítimo"... com direito a letra esquecida;
- "Suor e Fantasia" - numa versão alternativa ao original do álbum e que "foi gravada em 3 pistas para um projecto da Antena 3" - versão despida de contrabaixo e sopro. Acompanhada a guitarra acústica, sintetizador e um leve ritmo tocado em cima de um dos teclados do "maestro" Sérgio Costa.



Por estar "encostado" ao guitarrista e por ele ter simpatizado comigo, troquei sorrisos cúmplices com ele (Nada de cenas gay's, apenas ele deve ter achado piada à minha atenção... e à minha cara sempre que "apanhava" fífias da parte da banda).. tanto que no fim do concerto veio, pessoalmente e com toda a simpatia, cumprimentar-me e dizer-me "Tem uma boa noite, pá!". Gosto de músicos bem dispostos e que (entre outras coisas) sabem rir-se quando algo falha ou corre menos bem. Por alguma razão, prefiro
a simpatia e boa disposição dos Clã à frieza arrogante e pseudo-profissional dos The Gift... bom, mas isto já são outras conversas: para outra altura.

Sem consumo mínimo obrigatório, paguei apenas o ingresso no concerto e o café... Não estranhei, afinal de contas, continuo decidido que assim é que devia ser em todos os sítios.
Em suma, balanço positivo... Ah, e mantenho: todos aqueles que apreciam uma mistura de Pop, Jazz, Bossa Nova, um pouco de Funk e Rock com boas letras escritas na nossa língua não hesitem, comprem o «Exílio, dos Quinteto Tati».
Vão por mim, não se irão arrepender!...


escrito pelo Homem Fantasma às 06:13
link do post | comentar | ver comentários (1)
|
Sábado, 9 de Abril de 2005

Sangue no asfalto.

Mercado Abastecedor_antes da viagem.JPG


Acabadinho de acordar e com o cabelo ainda bem molhado, pelas 10h15min era tempo de nos fazermos à estrada... em direcção a Barcelos.



1100XX_93Aero.JPG


Duas grandes máquinas... para lá fui na da esquerda (a minha, cada vez mais, moto de eleição e que tantas vezes enumerei aqui: Honda CBR 1100 XX), à vinda vim no "canhão" da direita: Saab 93 Aero 2.0T - grande automóvel (misto de executivo e desportivo)... mas, que saudades do tempo do Subaru, não é verdade, camarada?!
Dois exemplares de modelos fantásticos de dois mundos (não tão distantes como alguns fundamentalistas querem fazer crer). Sou o exemplo vivo que se pode gostar muito de ambas as coisas e estabelecer a ponte entre as duas paixões.
Bom, mais uma história bem escrita na minha paixão por motores... :)

[ Peço perdão por ter narrado à pressa a minha viagem a Barcelos, poderão ler opiniões mais técnicas e nada relevantes para a maioria de vocês, aqui!... Falta-me jantar e daqui a pouco tempo os Quinteto Tati ocupam o "Maus Hábitos" - chegar atrasado, está fora de questão. ]


escrito pelo Homem Fantasma às 20:50
link do post | comentar
|
Sexta-feira, 8 de Abril de 2005

"Arranja-me um emprego...

... que eu dava conta do recado e para ti era um sossego!"

Vamos a contas?.. Se acabar o curso no ano 2007/2008 sobram-me dois anos até terminar o prazo do Protocolo de Quioto. O investimento público - e naturalmente privado - no sector das energias renováveis irá explodir nesta altura, já que deixamos tudo para a última. Bom, numa visão meramente egoísta, nem é mau de todo - é da maneira que não andarei pelas ruas do desemprego a cantar músicas alusivas ao desemprego... No entanto, numa visão mais séria e menos umbiguista, o atraso no cumprimento do Protocolo é vergonhoso e só mostra a preguiça nacional.


escrito pelo Homem Fantasma às 16:22
link do post | comentar
|

Livro de cabeceira.

A insustentavel leveza do ser - Milan Kundera.jpg


Herdei-o da biblioteca dos meus pais por volta do ano de 1998/1999 - a julgar pelo panfleto político que encontrei a servir de marcador - e depois de duas leituras atentas tornaram-se o meu romance de eleição. É um livro que não se lê no modo de leitura hiper-rápido de Marcelo Rebelo de Sousa. No entanto, é mais leve do que os desconhecedores deste autor checo (que, presentemente, vive em Paris) julgam... e não, não é intelectualóide. É um livro que decidi voltar a ler nos dois últimos dias e que descobri: arrepia-me tal e qual aquando da primeira leitura.
Estive quase, quase a ceder à tentação de partilhar as minhas passagens favoritas mas prefiro recomendar a leitura de "A insustentável leveza do ser" de Milan Kundera.

[ Este foi o meu 100º post... "O Homem Fantasma" vai a caminho dois dois meses de existência e agradece os comentários e a simpatia de todos os que o visitam. ]



escrito pelo Homem Fantasma às 15:30
link do post | comentar | ver comentários (2)
|

Cada um ajuda como pode...

«Mais de duas dezenas de bandas pop rock portuguesas vão gravar este mês um single cujas vendas reverterão a favor da Assistência Médica Internacional (AMI). Rui Reininho, Rui Veloso, EZ Special, Fingertips, Blunder, Lullaby, Blind Zero, Xutos & Pontapés, Clã e Renderfly são nomes já confirmados»


escrito pelo Homem Fantasma às 15:09
link do post | comentar
|
Quinta-feira, 7 de Abril de 2005

Já nem sei bem porquê...

alves_redol_HomemFantasma.jpg


... relembrei a despedida.
Faz já alguns anos que perdemos contacto, que deixamos de enviar as nossas pequenas missivas - pequenos sinais acenando a nossa existência e sobrevivência à... morte, que decidiste não esperar a meu lado.
Bastava nesses dias, se bem te lembras, o peso do teu corpo: tão mole! Dava-me gozo roubar-te força e vida. E esmiuçar os teus medos das minhas mudanças repentinas e das minhas garotices com outras mulheres.
Mal recordo esses dias... esqueci?! Evidentemente, que não! E apenas queria dizer-te que os retalhos com que me deixaste correspondem aos sulcos gravados na pele porque nunca cicatrizaste.
Que é feito de ti? Provavelmente, serás o que sou. Um pouco de nada, não? E, no entanto, não perdes a tua postura...
Sim!, imagino-te ainda ambiciosa, orgulhosa, arrogante, fria, bela, triste e imortal... tudo na mesma, portanto.
Aí onde tu estás, porque é tarde para voltar aquele sítio onde a tua alma suplicava à minha o calor que algum ser divino havia acendido em mim, digo-te que não vivo mais a angústia que me fizeste provar, mas a melancolia com que me cobriste e que depois de tanto tempo não consegui empurrar para o lado...
Foste a primeira tudo da minha vida... aquilo que vivo com outras foi igual ao que já havia provado contigo. O resto da minha vida resume-se a repetição e a reposições da nossa história.
Sinceramente, não seria honesto de outra forma, todo o amor que acabei por experimentar com outras mulhere, foi a sobra e estilhaços daquele que experimentei contigo...!
Se conhecesses a minha vida seria-te bruscamente revelado que todas as mulheres com quem me relacionei - soaria mais verdadeiro: dormi? - têm um denominador comum que, mesmo agora, não te consigo confessar. Essa característica comum iniciou-se contigo.
Nos meus múltiplos devaneios e acessos de loucura odiei-te... e amei-te por teres despertado em mim a fúria e a raiva que as músicas do início dos anos 90 evocavam.
... e não é por isso que me tornei no que sou?!
A música ditou-me a vida, os livros que li, o amor que me arrastou para uma vida de celibato psicológico e as múltiplas conversas com estranhos tornaram-me no homem desta cidade cinzenta... sou um pouco mais do que um na multidão e muito menos do que tu.
O horizonte ainda me relembra o fundo do teu eterno... e na suave contemplação da fugacidade vou passando o tempo entretendo-me e entendendo que já nada és... ganho a certeza (e torno-a absoluta) que terias que te esforçar muito mais para me matares.
Ressuscitei!
Na altura, tudo que me dizias soava a falso... agora, não restam dúvidas: era mesmo uma ilusão!
Terás que confessar... comigo viveste os teus melhores dias. Eu? Vivo num estado avançado e desenvolvido de agnóstico. Ouviste bem?... Ah, minha Deusa.
Tudo isto me deixa um vazio que vou enchendo com alcoól e que diariamente transborda de mau humor. Eliminaste todas as hipóteses de reconciliação quando pronunciaste aquelas cruéis palavras... disseste-as para que não as esquecesse, como também eu te disse tanto.
Ambos conhecíamos os pontos fracos do outro e ambos tocávamos a dor como de amizade se tratasse... Nunca ninguém nos havia ensinado...
... nem eu consegui ensinar-te o que desejava...! Seria real tudo aquilo?... Porque te revelavas então?
Já é tarde... não volto mais aqui. Aqui fico sozinho, diria mesmo abandonado se não soasse piegas. Aqui, junto ao meu piano que solta pequenos berros de histeria, berros abafados pelo silêncio da noite e impregnados do teu hálito.
De repente, num tempo meticulosamente estudado para coincidir com o último trago de Whisky, entra ela: a puta, só de nome! Ela tinha um fascínio pelas cores e ele sorria ao pensar na cara dela quando descobrisse a cor da morte...

CVA, «Caderno de Apontamentos» 2001

escrito pelo Homem Fantasma às 15:13
link do post | comentar | ver comentários (6)
|

E o meu aplauso vai para...

"Conselho de Ministros extingue hospitais SA e aprova venda de medicamentos fora das farmácias"


escrito pelo Homem Fantasma às 14:14
link do post | comentar
|
Quarta-feira, 6 de Abril de 2005

Apanhado a "namorar".

Bateria_Claudio.JPG


Hoje, no meu momento diário anti-stress, fui apanhado. Serve a presente fotografia (e outras cujo tema e posições são semelhantes) como trabalho de fotografia de um amigo meu. ... A escolha do modelo fotográfico é que não foi a melhor.



escrito pelo Homem Fantasma às 21:41
link do post | comentar | ver comentários (5)
|

Hoje deitei-me assim...

fimdetudo.jpg
O Fim de Tudo


«No começo era o fim
agora ai de mim, ai de mim
era bom, era a sós
agora ai de nós, ai de nós
como é que se sai
do eterno ai, terno ai
como é que se faz
pela paz
que é o nosso bem camuflado
dá-se aquela de emancipado
e some cada um p'ra seu lado

o perfeito casal
habitué da coluna social
estrilhou, estrilhaçou
vá lá saber-se porquê
vá lá saber-se porquê

O fim de tudo
é um recomeço
e olha, eu bem que mereço
tratar bem do melhor em mim

No começo, a paixão
agora essa não, essa não
era tudo demais
agora é só ais, é só ais
que é do amor que aparecia
tão cru na fotografia
que é do amor que se faz
e talvez
não volte mais a ser feito
vai-se de coração ao peito
cortar pela vida a direito

coração trivial
a afundar em água doce, água e sal
estrilhou, estrilhaçou
vá lá saber-se porquê
vá lá saber-se porquê

O fim de tudo
é um recomeço
e olha, eu bem que mereço
tratar bem do melhor em mim

No começo é para sempre
agora há quem lembre, há quem lembre
a promessa a preceito
de peito ao ar, mão no peito
pelo jeito da mão
ainda é talvez sim, talvez não
mas o fôlego falha-nos
valha-nos Deus, quem nos acode
a parte esquerda do peito explode
e o coração que gire e que rode

O fim de tudo
é um recomeço
e olha, eu bem que mereço
tratar bem do melhor em mim»

Naturalmente, do (sempre) gigante Sérgio Godinho. [trocadilho com a marca de tabaco SG Gigante]


escrito pelo Homem Fantasma às 00:05
link do post | comentar | ver comentários (2)
|
Terça-feira, 5 de Abril de 2005

Para a semana, sai um projecto-lei que impede os adolescentes de se beijarem antes dos 16 anos.

«José Sócrates afirmou hoje que o Governo quer acabar com os chamados furos nos horários em todas as escolas do país e preencher os tempos sem aulas com actividades alternativas de aprendizagem» e, como se não bastasse... depois das aulas eles não podem ir fumar um cigarrinho às escondidas, pois: «A legislação que proíbe a venda de tabaco a menores de 16 anos foi ontem publicada em Diário da República.»


escrito pelo Homem Fantasma às 12:46
link do post | comentar | ver comentários (3)
|
Segunda-feira, 4 de Abril de 2005

Há mouros com sorte, não há?.. Lá isso há!

"Todas as Quintas e Sexta-feiras de Abril, Sérgio Godinho vai estar no teatro São Luiz, em Lisboa, para interpretar temas inéditos, que serão incluídos no próximo álbum, e algumas das canções dos seus artistas favoritos."


escrito pelo Homem Fantasma às 18:22
link do post | comentar | ver comentários (1)
|

Mas, o homem está parvo?!...

maynard-james-keenan086.jpg



"O vocalista dos Tool e dos A Perfect Circle, Maynard James Keenan, tenciona abandonar os seus projectos musicais para se dedicar a Jesus."



escrito pelo Homem Fantasma às 18:12
link do post | comentar | ver comentários (1)
|

Hoje acordei assim...

Smashing_pumpkins_poster.jpg



... mirei-me ao espelho com a minha farda diária... e deixei-me embriagar pela nostalgia de outros tempos. [

[Error: Irreparable invalid markup ('<a [...] como...">') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

<p align="center"><img alt="Smashing_pumpkins_poster.jpg" src="http://homemfantasma.blogs.sapo.pt/arquivo/Smashing_pumpkins_poster.jpg" width="300" height="293" border="0" /></p><BR>
<p align="justify">... mirei-me ao espelho com a minha farda diária... e deixei-me embriagar pela nostalgia de outros tempos. [ <a title="The Smashing Pumpkins - BWBW.mp3 - Botão direito do rato e "Salvar como..." href="http://fadder.samfunnet.no/mus/Smashing%20Pumpkins%20-%20Bullet%20With%20Butterfly%20Wings.mp3">Download do meu momento matinal</a> ]</p>

escrito pelo Homem Fantasma às 17:53
link do post | comentar
|

Em suma, o meu fim-de-semana:

meu_fim_de_semana_HomemFantasma.JPG



Foi um fim-de-semana muito variado... mas, dos mais relaxados que recordo nos últimos tempos. Excelente companhia para boas conversas e boas risadas, recordei bons álbuns, reli dois livros e voltei a poder contactar com a minha moto de eleição. Um fim-de-semana lembrando outros tempos e despertando recordações... mas, dizia José Cid: "Recordar é viver!".


escrito pelo Homem Fantasma às 03:50
link do post | comentar | ver comentários (3)
|
Domingo, 3 de Abril de 2005

Terra dos sonhos.

Festa_Avante_2004.jpg


Foi o meu, como em tantas intimidades apelidei, "fim-de-semana fantástico". Díficil explicar qual a sensação de estar num local onde tudo parece ideal, onde a amizade, cumplicidade e união existem sem grandes esforços. Detesto este tipo de lamechiches mas asseguro: a Festa do Avante! é um lugar mágico! Um excelente festival, espaço de tertúlia, convívio, gastronomia...
Nisto (e em tantas outras coisas) os poetas têm bem mais jeito:
"Na terra dos sonhos, podes ser quem tu és, ninguém te leva a mal
Na terra dos sonhos toda a gente trata a gente toda por igual

Na terra dos sonhos não há pó nas entrelinhas, ninguém se pode enganar
Abre bem os olhos, escuta bem o coração, se é que queres ir para lá morar", Jorge Palma.

Tenho tantas saudades do Avante!...


escrito pelo Homem Fantasma às 02:45
link do post | comentar | ver comentários (3)
|

Dias de pesar.

Em pouco mais de um mês, o CDS-PP perde duas lideranças... A política e, há poucas horas, a religiosa. São dias tramados para os democratas-cristãos.
Porém, enquanto a escolha do Papa será feita com toda a celeridade... a escolha de um novo líder para os centristas não parece para breve.

escrito pelo Homem Fantasma às 02:34
link do post | comentar | ver comentários (3)
|
Sexta-feira, 1 de Abril de 2005

Dançar na corda bamba.

HomemFantasma_Joao_Paulo_II.jpg


A exploração mediática sobre a (não)-morte de João Paulo II é incomodativa. João Paulo II é um líder religioso ou um líder mundial?! Eu, pessoalmente, não me revejo na instituição católica da qual ele é líder... porque raio tenho de levar com "especiais", "directos" e o diabo a quatro relacionados só e apenas com o estado de saúde de J.P.II?!.. Deixem o homem morrer em paz... O Vaticano não é um Euro 2004.


escrito pelo Homem Fantasma às 21:17
link do post | comentar | ver comentários (1)
|

Copy & Paste.

HomemFantasma_multidao_nua.jpg


Nas multidões não é apenas o fenómeno de imitação e de colagem de comportamentos e posturas que me incomoda. É, principalmente, a sensação de regozijo que sentem ao fazê-lo. Procuram ser todos iguais, desvalorizando-se em constantes automatizações do pensamento. Soltar um elogio a este comportamento roçaria a fronteira do louvor à ausência de relevo individual. Que modo de funcionamento tão confuso: um misto de afirmação pessoal com desejo de parecer normal sem "dar mau aspecto".
Os risos histéricos e as vozes esganiçadas e nervosas acompanhando as promessas de amor eterno (esquecendo que "o amor dura, se durar, enquanto dura") soam-me pois a uma melodia de regozijo e solidariedade para com os semelhantes... uma tentativa dissimulada de inventar felicidade. Troca-se amor, e pratica-se os seus actos mais íntimos, indiferenciadamente! Claro que me assusta... Não é assustador?!
Naturalmente, eu próprio caio bruscamente no que critico e no terror de escapar e de ser confundido misturo-me (cada vez mais) com o restante mundo. Estranhamente, banal e indistinto... sei lá!
Dá vontade de saltar fora e "cometer propositadamente um erro"... embarcar no sorriso da

[Error: Irreparable invalid markup ('<a [...] como.."">') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

<p align="center"><img alt="HomemFantasma_multidao_nua.jpg" src="http://homemfantasma.blogs.sapo.pt/arquivo/HomemFantasma_multidao_nua.jpg" width="400" height="321" border="0" /></p>
<p align="justify">Nas multidões não é apenas o fenómeno de imitação e de colagem de comportamentos e posturas que me incomoda. É, principalmente, a sensação de regozijo que sentem ao fazê-lo. Procuram ser todos iguais, desvalorizando-se em constantes automatizações do pensamento. Soltar um elogio a este comportamento roçaria a fronteira do louvor à ausência de relevo individual. Que modo de funcionamento tão confuso: um misto de afirmação pessoal com desejo de parecer normal sem "dar mau aspecto".
Os risos histéricos e as vozes esganiçadas e nervosas acompanhando as promessas de amor eterno (esquecendo que <i>"o amor dura, se durar, enquanto dura"</i>) soam-me pois a uma melodia de regozijo e solidariedade para com os semelhantes... uma tentativa dissimulada de inventar felicidade. Troca-se amor, e pratica-se os seus actos mais íntimos, indiferenciadamente! Claro que me assusta... Não é assustador?!
Naturalmente, eu próprio caio bruscamente no que critico e no terror de escapar e de ser confundido misturo-me (cada vez mais) com o restante mundo. Estranhamente, banal e indistinto... sei lá!
Dá vontade de saltar fora e <i>"cometer propositadamente um erro"</i>... embarcar no sorriso da <a title="Jamiroquai - Cosmic Girl.mp3 - Carregar com o botão direito do rato e fazer "salvar como.."" href="http://tent.xs4all.nl/tentmail/02-jamiroquai_-_cosmic_girl.mp3">rapariga desconhecida</a> e apelidar, prontamente!, a <b>minha</b> vida de 'real ficcionado'... deixando de ser um mero consumo gratuito da vida que outros escolheram para mim.</p>

escrito pelo Homem Fantasma às 19:57
link do post | comentar
|

Ossos do ofício.

choqueelectrico.gif


Algum dia teria de acontecer... porém, não previa que fosse hoje. Ao testar a ligação triângulo-estrela num transformador trifásico elevador de tensão (190V para 380V) toquei com a mão em duas fases do secundário e apanhei um choque entre 220-230V. Uma sensação orgásmica percorreu-me rapidamente o corpo todo, dizem que soltei um som grave, mas consegui soltar-me, meu braço e mão esquerda ficaram dormentes e a tremer. Quanto ao coração, esse foi à "red-line". Poderia ter sido pior se as solas das minhas Doc Martens não fossem de borracha... porém, são e ajudaram-me a manter-me electricamente isolado do solo. Não foi desta que se viram livres de mim. . .


escrito pelo Homem Fantasma às 17:47
link do post | comentar | ver comentários (6)
|

.autor

Cláudio Alves

.pesquisar

 

.Maio 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Das últimas linhas em que...

. «Muito mais vivo que mort...

. Fé semanal - crenças de t...

. Em obras, de novo.

. «Foi por causa da Rita qu...

. Das linhas em que me coso...

. «Fraternidade.»*

. «Fantasmas, somos todos.»...

. «Combate de Gigantes.» *

. «Comemorações».

.links

.som actual

PJ Harvey
Kamikaze

.links

.subscrever feeds