Segunda-feira, 18 de Abril de 2005

Entre a chuva dissolvente...

chuva.jpg


... dirigi-me ao concerto de Pluto + Xutos & Pontapés em frente ao Palacete da Música, em plena Avenida da Boavista.
Os Pluto arrancaram por volta da hora prevista (23h30min.) e tomaram conta da juventude (muitos vindos da legião de fãs dos Ornatos). Na minha opinião?!... Os Pluto revelam-se com muita qualidade e com uma sonoridade inovadora - desde o velhinho José Cid que não chegava aos tops uma banda de rock progressivo portuguesa (com as devidas diferenças, naturalmente). A exibição deles foi fraca, em comparação com a que assisti no Hard-Club, sempre tomada por um ritmo lento e pouca (da habitual) energia de Manuel Cruz. Este concerto apresentou, no entanto, como (des)vantagem a mostra de três originais novos - que me deixam esperançado para um novo álbum do colectivo portuense.
Breves referências para aqueles que gostam de Pluto:
1) O álbum dos DEP está há bastante tempo à venda e teve pouco sucesso. Os músicos deste colectivo de jazz são os músicos dos (na altura inexistentes) Pluto, com a excepção de Manuel Cruz. O álbum tem uma participação especial de Maria João. Podia poupar-vos trabalho e dar-vos todas as indicações. No entanto, quem gosta terá curiosidade... e vai dar-se ao trabalho de procurar o "Esquece tudo o que aprendeste" na prateleira de jazz da FNAC;
2) Os Supernada são um projecto paralelo de Manuel Cruz e têm actuado várias vezes em bares portuenses. Este mês vão dar um salto ao Hard-Club. Lamentavelmente, ainda não tive oportunidade de os escutar.

A restante noite, foi tomada pelos velhinhos Xutos & Pontapés. Excelente som de palco e contagiante. São a banda de rock, ainda com um leve gostinho a punk-rock, mais transversal às faixas etárias portuguesas. À minha volta, quer crianças como recém-avós entoavam no mesmo tom de graça e sorridente o "Maria" ou "A minha casinha". Quanto a mim: músicas como "Alta Rotação", "Submissão", "Avé Maria", "O Inferno (Parte II)" e o recente "Diz-me" deixaram-me bastantes sorrisos e alguns berros em sintonia. Berros esses que recordo dos concertos em que tocava com a banda de cover's dos Xutos a que pertenci e que venceu em 2001 o prémio da Antena 3 para melhor banda de cover's. Que saudades de pisar os palcos e tocar desenfreadamente num arranjo criativo o início do "Para sempre".
Em suma, reafirmo como escrevi em Abril: agradeço a borla!... "venham mais cinco!"

Nota breve: Fiquei descontente com os preços que vi para os espectáculos na Casa da Música... Fiquei até chateado... Mas, com o tempo, isto passa-me.


escrito pelo Homem Fantasma às 23:40
link do post | comentar
|

.autor

Cláudio Alves

.pesquisar

 

.Maio 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Das últimas linhas em que...

. «Muito mais vivo que mort...

. Fé semanal - crenças de t...

. Em obras, de novo.

. «Foi por causa da Rita qu...

. Das linhas em que me coso...

. «Fraternidade.»*

. «Fantasmas, somos todos.»...

. «Combate de Gigantes.» *

. «Comemorações».

.links

.som actual

PJ Harvey
Kamikaze

.links

.subscrever feeds